domingo, 24 de agosto de 2014

Poesia Etílica

Poesia Etílica...

Absinto.
Hoje não quero
café,
hoje só quero
absinto.

Quero perdê
o chão, quero
ser ridículo...


Dalson Ricardo Cardoso Barbosa

Nenhum comentário:

Dudjinka

Quem está lendo aqui (Tempo Real)

PORTA CURTAS - Festival do Rio 2009