sábado, 30 de agosto de 2014

Vou... [poesia]

VOU...

Vou me afogar em bebidas...

Vou me atolar em dívidas...
Vou me jogar de um penhasco...
Vou mergulhar perto de tubarões famintos...
Vou me prender dentro de um míssel nuclear perto do momento da sua explosão...
Vou me jogar em mar de ácidos...
Vou fumar todas de uma só vez...
Vou beber veneno em galões...
Vou injetar todas as seringas que puder...

...E no final de tudo, vou acordar ao teu lado, ver nossa certidão de casamento, olhar para nossos filhos, e ver que foi tudo um pesadelo essas atrocidades que sonhei, e que minha vida está perfeita por estar com você, formando uma família de verdade!


- Henrique Takimoto Jasa (24/7/2011)

Nenhum comentário:

Dudjinka

Quem está lendo aqui (Tempo Real)

PORTA CURTAS - Festival do Rio 2009